10 fevereiro, 2009


Som pra fazer distúrbio. Grito assim. Falando alto assim. O rio marrom e triste. Medo de molhar os pés. A imagem do espelho não diz que possa estar e ser feliz. Cadê maria? Escondida na pensão, chorando, sem fazer direito o que tinha feito. Procura uma faca. Um comprimido. Acha o controle remoto. Muda o canal. Muda de vida.

5 comentários:

Ricardo Thadeu disse...

a vida moderna é movida pelo controle remoto. e a recíproca é verdadeira. Maria tem um botão Power?


até, Lupa.

Thiago Assis disse...

ela deve ter mudado de Big Brother para algum programa da Cultura.

Marta F. disse...

Pode mudar de cabelo, mudar até de sexo, sabe lá...
Agora não sei porque pintá-la como uma suicida chorona.
Bem, os personagens estão na cabeça dos autores, deve ser isso.

lupeu lacerda disse...

grande ricardo. maria é uma descontrolada. maria é power. alcalina. e isso de ser feliz? ela muda o canal.
abração cumpadre, e ó: vou participar da parada do maxwell.

thiago, não duvido. na certa ela anda zapeando em algum canal esdrúxulo da nova guiné. ouvindo recitais de ornitorrincos pagãos.
valeu cumpadi.

marta, quem disse que ela foi pintada como uma suicida chorona? isso é sua leitura, não a minha. uma faca? pode cortar pão ou carne. um comprimido? pode passar dor de cabeça ou febre. um controle remoto? quem dera a vida tivesse um... alguns canais eu não veria nunca.

fabiana disse...

Me fez pensar que a gente passa tanto tempo zapeando a vida... pulando de pensamento em pensamento sem parar em nenhum, como meros espectadores sem voz.

Tem Maria à beça por aí.Acho que ela vai ser feliz no dia que deixar o controle de lado e abrir um bom livro... a melhor pílula.