26 fevereiro, 2009


Não existe sentido. Então, procurar é perda de tempo. Sair é cheirar o cheiro de outro asfalto. Olhar outras fotos. Sonhar com outra lua em cima da serra. Uma europa no papo brabo do vizinho de mesa. Não consigo aprender outra língua. Não consigo nem falar direito a minha. As fábulas... o indigente geme na porta corrediça da super mega loja de eletrodomésticos. Pede silêncio. Diz que quer morrer. A polícia chega. Agora ele consegue.

5 comentários:

Sheyla Amaral disse...

Coincidência, estava agora mesmo ao telefone, vendo preço de eletrodomésticos e afins. Ácido e inteligente, teu blog.

Domingos Barroso disse...

Quem entende,
sabe dos sentidos.
Quem não, aprenda outra língua.
Nós continuamos febris e enlouquecidos.
Um forte abraço,
meu camarada.

niki disse...

mesmo sem existir, a gente sai pra procurar sentido nas coisas.
adorei o seu texto.

anjobaldio disse...

Muito bom mesmo, dukaralho! Grande abraço.

lupeu lacerda disse...

sheila, uma satisfação minha que você tenha gostado do log. apareça quando quiser e será bem vinda.

febris e enlouquecidos
essa é a nossa bíblia
valeu grande domingos

nikirida,
o que nos fode é a busca
mas vamo nessa, continuar buscando sim.
um grande abraço.

anjo bom de cigarro em punho
sempre bom te encontrar nas vizinhanças.