13 fevereiro, 2008


a verdade é verde

cospe palavrões

e não existe

a verdade é fada

foda morta no fôrro de gêsso

a verdade é santa

trepando na manha

sem dar vacilo

a verdade

chupa um caralho na meia madrugada

e perde perdão

e bis

bis

bis.

4 comentários:

On disse...

como era safada essa verdade...
huahauhauhauhauahuahauhauahu

Carlos Rafael disse...

Lupus Man,

Acho que estou reconhecendo essa
Parece ser uma das antigas
Do tempo em que a verdade era dita
No microfone no meio da praça
Como piada sem graça
Que ninguém ria, tão pouco chorava
Apenas escutava em silêncio
E reverenciava

Gabriela. disse...

A verdade?

É uma puta escrota que fica se oferecendo alí na esquina e se escondendo atrás do poste, e quando a gente pensa que está com ela e que finalmente conseguiu tira-la pra dançar, ela dá um passo que claro, a gente nunca consegue acompanhar.

lupeu lacerda disse...

verdade é sempre assim:
polêmica e vadia
(mesmo nem sempre andando de boca em boca)
rafa man, você tá certo
a verdade é antiga
de antigos ensaios
gabi, concordo sempre
você anda com essa moça na ponta da língua.