20 abril, 2008


Ovídio apareceu de noite. Disse na portaria que tinha reserva. É lógico que não tinha. O borba não faz reserva pra ninguém. Alugou o apartamento da viúva leonor. Pagou mais caro, porém descolou de grátis a mobília da defunta. Ovídio diz que é filósofo. E escuta metallica o dia inteiro. Diz que as tartarugas tem alma. Eu digo: asma? Ele responde: alma, ignorante! Acéfalo! Gosto de ovídio. Gosto de não compreendê-lo. Ele cozinha bem. Um único prato. Macarrão com rodelas de ovos cozidos e queijo ralado por cima. Do caralho. Quando não tenho grana sento na sua porta. Ele sabe. Ele sempre sabe. Mesmo sem olho mágico ele sabe quando tem alguém em sua porta. Ele diz: eu ou o macarrão? Sou sincero. Digo: o macarrão. Mas tem recital, ele diz. Tudo bem, eu digo. O que não tem um preço? Ele me diz que está pesquisando a vida sexual de eleanor rigby. Eu digo que ela é uma personagem. Não é real. E ele diz que sabe que ela é uma personagem. Quem não sabe é ela.

7 comentários:

Peixes em peixes disse...

Gargalhadas... "quem não sabe é ela", adoro isso.

Muito bom.

lupeu lacerda disse...

alex grande peixe
beatles
domingo de manhã...
dá nisso.
bom demais te ter por perto.

Postador disse...

Cara Este treixinho do Borba é simplesmente do Carralho.Muito bom mesmo caro Lupeu.
Já estava com vontade de ler agora é obsessão mesmo.Um baraço do companheiro de Guerra GEorgio Rios

Ricardo Thadeu disse...

"diz que é filósofo. E escuta metallica o dia inteiro."?

Acho que Ovídio sou eu.

Iza disse...

tem pouquinho eu via o túmulo de eleanor rigby
:)
(ótimo.)

Gabriela. disse...

hahahahahahahaaha

Sabe que eu sou uma dessas personagens das minhas histórias mas me confundo às vezes e penso que sou gente?

Complicado demais se situar no mundo.

Olha, meu projeto de cinema, aceita sugestão, é no SENAC em Petrolina, alí em frente ao Parque Josefa Coelho, toda sexta às 19:30.

Aceitamos sugestão de filme.

Cadeira acolchoada, ar condiconado, telão decente, sem barulho de saco de pipoca, galera calada e o melhor é que a entrada é franca.


Fica a proposta e o beijo saudoso na alma.

Posso falar uma parada esquisita???

Não sei pq, não é agouro nem nada, mas eu já velo pela sua morte. Sabe, quando eu penso em vc, ou vejo vc, logo em seguida penso na falta que vc vai fazer pro mundo. Eu sempre te olho e penso: - que sorte essa a do mundo, Lupeu vai fazer uma falta do caralho.
Mas fique tranqüilo, ao menos pra mim e pros meus filhos, netos e bisnetos, vc será eterno.

Vida longa!

lupeu lacerda disse...

georgio brother, que bom estarmos perto. saudade de você meu caro.

ricardo meu mano, então você é ovídio? e o macarrão? rola? um abraço cara.

iza querida. eis que essa música, "eleanor rigby" foi a primeira que eu gostei dos beatles. e gosto dela com stanley jordan. e com cássia eller. até comigo cantando no banheiro. ela tem um imã, saca? me pega pela mão e me leva. beijo proçê, bem grande. com som e mel.

somos bela gabi, nós somos os personagens que fracassam nas nossas histórias. por isso nos re-inventamos. por isso nos re-escrevemos todos os dias. vou aparecer no seu projeto de cinema. vou levar pipoca.(mas vou comer escondido. peguei o gancho de voc~e velar pela minha morte, vou escrever um texto sobre. gabi a dos olhos de amêndoa. que via a morte do poeta caixeiro viajante. e que ria com as sedas e tintas que ele tirava de sua cabeça já mezzo grisalha.
beijo no seu coração.