03 outubro, 2007


1
Daí que eu pensei: fôda-se filho da puta! Sem saber bem pra quê eu pensei isso, ou de quem. Daí que eu comecei a imaginar que nada do que ta rolando é real. Até porque não seria possível. Saber se alguém desenhou em uma caverna a um milhão de anos não torna minha arte menos ruim, ou a justifica. Sou produto interno do meu interno produto?
- cala a boca seu mentecapto. Minha filha ta ficando assustada!!!
- Enfie sua filha no cá!


2
bunuel come os próprios olhos com maionese
ferlinghetti bebe cerveja escura e olha com olhos de viado os cabelos coloridos das putas
rosebud! Rosebud!
E a alma ensangüentada de Felipe sai se arrastando dentre os ferros retorcidos de sua motocicleta outrora verde agora fumegante e esbelta
Eu amo o batom de tia minie
Eu amo tomar anfetaminas azuis, desobesin, e tudo fica atonal e lento
- cala a boca seu escroto nazista! Meu papagaio quer cometer suicídio!
- Enfia teu papagaio no cu!

3
um sebo. Uma alma. Um livro sujo e belo. Gravuras. Maconha. Cerveja. Amigo que diz cale a boca. Amigo que diz hoje não dá meu velho. Mulher que diz hoje não dá meu velho. Uma música esquisita. Quem toca? Um recado da mãe: tome o remédio. Tome uma atitude. Tome. Tome. Quem canta a porra da música? A ex-mulher querendo a grana. A pensão. As filhas querendo bonecas. A fêmea bela querendo sexo. Quem canta essa merda de música? A maconha sumiu. A cocaína ta batizada. O filme é terrível. CAZUZA! O ESCROTO QUE CANTA A FILHA DA PUTA DA MÚSICA É O VIADINHO DO CAZUZA. AQUELE MARAVILHOSO.
- cala a boca seu orangotango! Você ta assustando minhas samambaias!
- Enfia tuas samambaias no cu.

4
a literatura é arma sem alma é calma sem palma é salmo sem reza é corpo sem vela é sopro sem vento é luz sem descanso é puta sem dentes é trinca na chapa é chopp sem gelo é vinho batizado é sonho decapitado é sonho
açúcar
mascavo.

Um comentário:

Camila Lee S. disse...

e literatura a gente não enfia no cu.