19 dezembro, 2008


Arranco a pedra
que me machuca o sonho.
Lapido. Não,
depois.
Agora durmo.
Sem pedras.
O outro dia é assustado por drummond de andrade.
Com suas pedras chatas no meio do caminho.
O que sei do sr. Drummond?
Que ele é uma estátua cagada por pombos no rio de janeiro.
Que tinha uma pedra em seu caminho esquisito.
Devia estar sem óculos.

5 comentários:

Ricardo Thadeu disse...

Por pensar muito em pedra, Drummond virou estátua.

Duacaraleo, man.

¡adiós!

Gabriela. disse...

amor, meu doce intolerancia do mão pesada está dando erro. Criei o www.umrealdeironia.blogspot.com


quando der, dá uma passada.

beijo, e saudade mta

Peixes em peixes disse...

Hehehehehehehe

Lú Farias disse...

As pedras? tô nem aí pra elas.
guardo todas,
um dia construo minha casinha na beira do Seu Chico com direito a hortinha e tudo mais.
hehehe

beijo!

fabiana disse...

Vivem roubando os óculos mesmo. Não me surpreende.